All Posts By

FIT CLUB GUARÁ

Emoções negativas ajudam a engordar, diz pesquisa

By | Blog, Notícias

Segundo a psicóloga, é recomendável optar por outras formas de distração

Sabe aqueles momentos difíceis nos quais a primeira atitude é se jogar na comida? Então, apesar de ser satisfatório, isso não é positivo. A ciência aponta a alimentação como algo vulnerável ao nosso estado emocional.

De acordo com a pesquisa, publicada na revista científica Appetite, quando estamos tristes, o sabor dos alimentos fica mais intensificado: rejeitamos aqueles que não gostamos e os que nos dão satisfação – na maioria das vezes, calóricos, açucarados e gordurosos – se tornam mais prazerosos.

Segundo a psicóloga Larissa Portela, é necessário avaliar o contexto de vida do indivíduo e o que está acontecendo à sua volta que provoca a diminuição do prazer e da felicidade. “Em geral, quando a pessoa está emocionalmente abalada, ela vive um contexto onde há poucas fontes de alegria e isso causa diversas alterações, principalmente porque a nossa cultura relaciona a comida com questões afetivas.”

Para combater a fome emocional, a especialista afirma que é preciso encontrar outras formas de prazer no lugar da comida, como o contato social ou até mesmo assistir a um filme. ”A medida que a pessoa começa a equilibrar sua rotina, é comum reduzir esse comer excessivo”, conclui Larissa.

Fonte: https://www.metropoles.com/vida-e-estilo/bem-estar/saude-bem-estar/emocoes-negativas-ajudam-a-engordar-diz-pesquisa

6 táticas para a sua dieta sobreviver ao fim de semana

By | Blog, Notícias

Durante a semana a rotina alimentar segue na linha, sem muitos problemas. Mas é no Sábado e no Domingo que a vontade de comer guloseimas aperta. Se o seu objetivo é emagrecer: controle a ansiedade e siga as nossas táticas – infalíveis!

Os passos básicos para ter uma vida saudável você já segue: mantem as tentações distantes, traça objetivos a médio e a longo prazos e encara os exercícios físicos como prioridade no dia a dia. Porém, é no fim de semana que você se depara com obstáculos quase impossíveis de enfrentar: tem festa de aniversário da sua melhor amiga, quer curtir o friozinho com fondue e vinho ao lado do boy ou até pegar aquele cineminha com pipoca que promete. Calma, dá para curtir o seu weekend sem colocar tudo a perder. Nós mostramos como.

1. Acorde cedo para manter a rotina de exercícios e não pular refeições

Se você deixar de fazer uma das refeições, automaticamente, vai sentir mais fome na próxima. “Isso pode gerar uma compensação desnecessária ao longo do dia e prejudicar os neurotransmissores que fazem com que o apetite apareça fora do horário. Além disso, o metabolismo fica mais lento e a dificuldade em emagrecer aumenta”, explica Natália Colombo, nutricionista funcional da clínica NCnutre, de São Paulo. A regra número 1 para evitar a cilada é: mantenha os horários do fim de semana parecidos com a rotina de segunda à sexta. Se sair fora do esquema em algum período, volte assim que possível.

2. Abusou das guloseimas? Deixe o estrago para apenas uma refeição

Nós sabemos, a vontade de comer todas as delícias no fim de semana é grande. No geral, as pessoas abusam em uma refeição e, a partir daí, desistem da dieta inteira e continuam saindo da linha no restante do dia. Pronto, já vai perceber o estrago na balança logo na segunda-feira. “Você precisa manter o controle: se sair da dieta em uma refeição, não pule as seguintes e nem deixe de comer — volte pra dieta e siga em frente”, incentiva a especialista.

3. Sempre na ativa, mesmo longe da academia

“Além da pratica de atividade física ser fundamental pra saúde e perda de peso, se manter ativa nos finais de semana aumenta a produção de substâncias que proporcionam a sensação de bem-estar. Isso vai fazer com que você não busque essa compensação nos alimentos”, conta Natália. Vale tudo: andar de skate, de bicicleta, de patins, correr… O importante é não ficar parada.

4. Tem festa? Vá de barriga cheia

Casamento, aniversário, comemorações em geral são ocasiões especiais e que valem a pena aproveitar ao lado de pessoas queridas. Porém, não precisa traçar metade da bandeja de coxinhas, não é mesmo? O jeito é não exagerar nas quantidades e saber compensar os alimentos. “Uma dica é evitar chegar nessas festas com fome. Se você comer uma fruta antes, por exemplo, não vai com tanta sede ao pote e, com certeza, vai conseguir equilibrar melhor as quantidades. Além disso, tente não experimentar tudo que a festa oferece, modere na quantidade. Não deixe de comer durante o dia, pensando que assim poderá comer mais na festa” alerta a nutricionista.

5. No dia seguinte, vida que segue

Se por acaso exagerou na noite (ou no dia inteiro) anterior, volte à rotina habitual e dê preferência para alimentos mais leves e em quantidades menores. Vá para a academia e compense as calorias extras com uma atividade física. “Nada de fazer loucuras e passar horas em jejum pra compensar – isso só deixa o metabolismo mais lento e o trabalho do seu corpo mais difícil”, diz a especialista.

6. Vá com calma na bebida alcoólica

As bebidas alcoólicas são muito calóricas e intoxicam o corpo, sobrecarregando o fígado e dificultando ainda mais a eliminação de toxinas e a perda de peso. Entretanto, se for beber, tome cuidado com o tipo de bebida. A cerveja, por exemplo, aumenta a fermentação do intestino e favorece a dilatação abdominal. Já as bebidas destiladas têm um teor alcoólico muito alto e demoram mais para sair do organismo. A dica é: consuma quantidades menores de álcool e intercale com água. E claro, evite beber com o estomago vazio, por que quanto mais você beber, maior será a intoxicação. E isso vai dificultar todas as funções do seu organismo, deixando o metabolismo e a queima de gordura mais lentos. “O vinho tinto é uma boa opção, por ter diversos benefícios, como uma grande quantidade de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias. Ele evita os radicais livres e previne uma série de doenças. O recomendado é 1 taça de vinho, com aproximadamente 150 ml”, finaliza Natália.

Fonte: https://boaforma.abril.com.br/dieta/6-taticas-para-a-sua-dieta-sobreviver-ao-fim-de-semana/

Quatro problemas (sérios) que você pode ter se exagerar no retorno à academia

By | Blog, Notícias

Sobrecarga de treinos após longo período de inatividade é perigosa, mas pode ser evitada

Por Thassio Borges

Embora a atividade física seja recomendada para o combate a diversas doenças, seu excesso pode ser muito prejudicial para os indivíduos que retomam os exercícios após longo período de sedentarismo.

Coração & Vida consultou o ortopedista André Pedrinelli, médico do Esporte do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), para descobrir que tipos de lesões podem ser geradas por quem não “pisa no freio” no retorno às atividades.

– Dores nos músculos e articulações

De acordo com o ortopedista, são as mais comuns e costumam ser o primeiro sinal de que o indivíduo está “passando do ponto” nos exercícios e na frequência das atividades. “Ter dor não é normal. [A dor] é sempre relacionada a algum processo inflamatório”, afirma.

– Tendinites

Ocorre quando há uma inflamação no tecido que liga músculo e osso. Pode acontecer no ombro, cotovelo, joelho, mão, pulso, calcanhar (o famoso Tendão de Aquiles), entre outros locais. Em muitos casos, já é o suficiente para afastar o profissional do trabalho, dependendo da atividade que executa.

– Inchaço e perda de movimento

São sinais mais fortes de excesso no retorno à musculação/academia. Ao menor sinal de ocorrência, é recomendável paralisar as atividades e buscar ajuda médica.

– Fratura por estresse

Geralmente ocorrem quando (todos) os primeiros sinais de excesso nos exercícios são ignorados. No entanto, trata-se de um problema que não é gerado apenas pelo excesso de repetições e treinos, mas também pelo erro quanto aos pesos utilizados.

Pedrinelli alerta que, antes de retornar à academia, o ideal seria passar por uma avaliação médica com um especialista em medicina esportiva para adequar a carga de trabalho às limitações da pessoa.

“Às vezes exames são necessários para ter certeza de que um tipo de atividade não seria prejudicial ao invés de benéfico. Sempre o retorno deve ser bem progressivo para permitir uma adaptação corporal”, completa o médico, que salienta a importância de não confundir dor com a sensação de cansaço, comum de quem reinicia uma atividade física regular.

 

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg
Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo

Fonte: https://coracaoevida.com.br/quatro-problemas-serios-que-voce-pode-ter-se-exagerar-no-retorno-a-academia/

VEM AI A BLACK FRIDAY

By | Blog, Notícias

NÃO PERCA O RITMO NO VERÃO.

Nossa Black Friday esta com preços imperdíveis e um brinde exclusivo para quem aderir nossos planos anuais ou semestrais para matricula e renovação.
Zero de adesão e livre de quaisquer taxas.

Quer saber como ?
Agende já sua visita.
(61)3568-0233 Fone
(61)98282-2052 Whatsapp

Saiba por que você deve começar a praticar exercícios pela manhã

By | Blog, Notícias

Segundo diversos estudos, malhar no começo do dia poderá influenciar positivamente o seu sono, estado mental e sua perda de peso

A esta altura do campeonato, você já deve estar careca de saber, mas não custa repetir: independentemente do horário, o importante é manter o corpo ativo e se exercitar. No entanto, caso você tenha a opção de escolher o período das suas atividades físicas e deseja adicionar eficiência à sua evolução, há evidências científicas de que malhar durante a manhã apresenta consideráveis vantagens.

Conheça quatro motivos para iniciar o seu dia frequentando a academia:

1. Perda mais rápida de peso
De acordo com um estudo japonês, a oxidação da gordura acontece antes da primeira refeição do dia. Além disso, há redução do risco de diabetes tipo 2. Ainda, praticar exercícios antes de se alimentar, como em um estado de jejum, ajuda a acelerar o processo de perda de peso.

2. Desempenho melhor
Ao se movimentar, você gera energia, uma ótima forma de começar a rotina: melhora sua concentração e habilidades mentais para o resto do dia.

3. Controle de estresse
Sabe aquele sentimento de dever cumprido após uma bela sessão de musculação ou corrida? A sensação acompanhará você pelo resto do dia, deixando-o livre para planejar melhor a sua rotina e explorar outras atividades.

4. Sono de qualidade
Segundo cientistas que estudaram pessoas com insônia, praticantes de exercícios matutinos têm menos problemas para cair no sono.

FONTE: https://www.metropoles.com/vida-e-estilo/bem-estar/saude-bem-estar/saiba-por-que-voce-deve-comecar-a-praticar-exercicios-pela-manha

O que você está esperando para começar a praticar exercício?

By | Blog, Notícias

Você é dessas pessoas que ficam esperando o ânimo chegar para começarem a se cuidar? A melhor maneira de mudar isso e fazer acontecer é tendo atitude.

É normal nos sentirmos desanimados para fazer exercícios. Porém, se toda vez que o corpo se mostrar desmotivado, você simplesmente obedecê-lo e não lutar contra isso, vai estar cada vez mais indisposto e sem vontade. Até porque fica difícil gerar um hábito daquilo que você não faz. É importante entender: nem sempre estamos animados para um monte de coisas, mas temos de fazê-las mesmo assim. Por exemplo, ir para o trabalho.

Os custos de abandonar os exercícios são altos: o desânimo aumenta, a energia diminui, baixa autoestima, saúde comprometida e possibilidade de ganhar peso.

Pare de desistir de coisas essenciais e básicas. Não deixe o desânimo ser mais forte que a sua vontade de mudar o estilo de vida. Comece a alterar hábitos e ter atitudes que te levem a realizar seus objetivos. Você só vai conseguir se manter firme com os exercícios quando tratar isso como prioridade e entender ser necessário se exercitar praticamente todos os dias, e por muito tempo, até virar um hábito e deixar de ser um sacrifício.

Seja forte e não espere ter motivos para se cuidar!

NOVA TURMA DE SPINNING ÀS 19:30

By | Blog, Notícias

Spinning: aula emagrece e define pernas e bumbum

Conhecido como o “detonador de calorias”, o spinning é uma das aulas mais disputadas das academias. E não é por menos. Ele queima gorduras, fortalece os músculos e, de quebra, aumenta a resistência cardiovascular e respiratória.

O gasto energético varia de 500 a 700 calorias por hora, dependendo da intensidade da aula e do condicionamento físico do praticante. “O emagrecimento é realmente o grande benefício que este exercício proporciona”, explica Jean Carlo, professor da Reebok Club.

Ele ressalta outros benefícios da prática regular de spinning, como a ativação cardiorrespiratória, o, fortalecimento dos membros inferiores (pernas e glúteos), do abdômen e da região lombar. “A atividade contribui ainda para a redução do colesterol, da pressão arterial, ajuda no controle do diabetes e diminui o risco de doenças coronarianas”, completa Jean.

Com tantos benefícios, é de se entender porque o ciclismo indoor se consagrou no horário nobre das academias. Se você está começando agora, a dica é usar uma bermuda acolchoada, ou levar um banco de gel. O selim da bicicleta é muito duro e estreito para quem não está acostumado.

Como fazer Spinning

Hora de regular a bike
Primeiro, coloque o banco na altura dos seus ossinhos do quadril. Depois, certifique-se que ele não está muito para frente nem para trás. Para isso, sente-se no banco, com os pés paralelos ao chão, e veja se seus joelhos ficam alinhados com o tornozelo. Regular o guidão também é fácil. A distância dele para o banco deve ser do mesmo comprimento do seu antebraço, com os dedos estendidos. Lembrando que o guidão deve ficar sempre mais alto que o banco. Depois, suba na bike e verifique se falta algum ajuste. E lembre-se: a maior parte das lesões está relacionada à má regulagem do equipamento.

As aulas de spinning são frequentadas por homens e mulheres, entre 15 e 60 anos, que demonstram um perfil ativo e buscam uma atividade com grande dispêndio de energia física. Mas atenção às contra-indicações. “Não devem encarar o exercício pessoas que tem problemas cardíacos severos e elevados graus de comprometimento dos joelhos e coluna”, explica Jean Carlo. Se praticar spinning de duas a três vezes por semana, você verá os resultados mais significativos a partir dos dois meses.

Acessórios 
Tenha sempre a mão uma toalhinha, para enxugar as mãos e evitar que elas escorreguem no guidão. Também carregue uma garrafinha com água ou isotônico para se reidratar. Essa segunda opção repõe os sais minerais e carboidratos perdidos durante o exercício, dando mais disposição aos atletas. Mas se sua intenção é perder peso, lembre-se: a bebida é calórica. Também vale a pena investir em um frequencímetro, uma espécie de cinto, colocado na cintura, que mede os batimentos cardíacos. Assim, fica mais fácil saber se você está na zona-alvo, para queima de gorduras.

Se o seu objetivo é emagrecer, a atividade física deve ser praticada com o coração trabalhando entre 65% e 75% de sua frequência cardíaca. Se você tem 25 anos, por exemplo, sua frequência cardíaca mínima, para promover a queima de gordura, é 127, e a máxima, é 146.

Outro acessório que vale a pena adquirir é uma sapatilha especial para ciclistas profissionais. Ela tem o solado duro, o que faz com que não ocorra desperdício na transferência de força do pé para o pedal – ao contrário do que acontece com o tênis, que tem a sola mais macia.

FONTE : https://www.minhavida.com.br/fitness/tudo-sobre/12790-spinning

Para onde vai a gordura que queimamos quando perdemos peso?

By | Blog, Notícias

Dois pesquisadores da Austrália fizeram essa pergunta a 150 profissionais da área da saúde, entre médicos, dentistas e nutricionistas, e ficaram decepcionados com o que ouviram.

Nas aulas de física e química aprendemos que energia não se cria nem se destrói. Ela, na verdade, se transforma. Com base na chamada lei da conservação das massas, o professor Andrew J. Brown e o pesquisador Ruben Meerman, da Universidade de South Wales, na Austrália, lançaram a pergunta: para onde vai a gordura que é transformada em energia quando perdemos peso?

A pergunta foi feita a 150 profissionais da área da saúde, entre médicos, dentistas e nutricionistas. A resposta, contudo, surpreendeu os dois especialistas. Cerca de 98% erraram. Isso significa que apenas três das 150 pessoas souberam explicar o que acontece com a gordura que perdemos quando emagrecemos.

A maioria dos que foram desafiados com a pergunta disse que os quilos que perdemos se transforma em calor. Isso é fisicamente impossível porque, segundo os especialistas, viola a lei da conservação das massas que prevê que, num sistema fechado em que ocorre uma reação química, todos os átomos que estiveram ali no início da reação, estarão lá no final.

Outros argumentaram que a gordura se converte em músculo. Algo que, de acordo com Meerman e Brown, também é impossível. Teve gente que disse que o peso é eliminado por meio das fezes.

Nenhuma dessas explicações, contudo, é o que realmente acontece. O peso que perdemos emagrecendo vai, principalmente, para os pulmões.

“Quando alguém perde 10 kg de gordura, 8,4 kg são exalados como CO2. Os pulmões são, portanto, o principal órgão excretor da perda de peso”, dizem os especilistas no artigo, ponderando que uma porcentagem menor de gordura é eliminada por outas formas como, por exemplo, ureia e suor.

 

Ao divulgarem a explicação na publicação acadêmica “British Medical Journal”, os dois cientistas especializados em processos biomoleculares e biotecnologia tornaram público o episódio com os 150 profissionais da saúde que os deixaram decepcionados. Eles justificaram o artigo alegando haver até mesmo entre profissionais “surpreendente ignorância e confusão sobre o processo metabólico da perda de peso”.

Segundo o artigo de Brown e Meerman, a gordura eliminada se converte, principalmente, em dióxido de carbono e em água. O CO2 é exalado pelas vias aéreas e a água passa pelo sistema circulatório até ser eliminada na forma de urina e suor.

Mas, de acordo com os especialistas, quase tudo o que comemos “sai” pelos pulmões. Especialistas dizem que todos os carboidratos e quase toda a gordura que consumimos são convertidos em CO2 e H2O. O álcool também.

O mesmo ocorre com as proteínas, ainda que algumas se transformem em ureia, que também é eliminada na forma de urina e suor.

O único tipo de alimento que chega ao intestino intacto e é eliminado nas fezes é a fibra de alimentos como milho, trigo e outros tipos de grão.

Expirar mais é um caminho para perder peso?

Então, se a gordura é eliminada através dos pulmões, poderemos perder mais peso se conseguirmos elevar o ritmo da nossa respiração? Não, dizem os especialistas. Eles afirmam que hiperventilar pode causar tontura e até nos deixar inconscientes.

A única maneira saudável de perder a gordura em excesso é, por um lado, reduzir as calorias que ingerimos e, por outro, aumentar consistentemente a quantidade de dióxido de carbono que expelimos, movimentando os músculos com mais atividade física.

Infelizmente, não existe maneira fácil de perder peso. A fórmula antiga é ainda a mais eficiente: gastar mais calorias do que se consome.

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/2018/09/20/para-onde-vai-a-gordura-que-queimamos-quando-perdemos-peso.ghtml

Em quanto tempo começo a ver os resultados estéticos do meu treino?

By | Blog, Notícias

Sabrina Mundim 

Meus alunos me perguntam com frequência em quanto tempo um sedentário começa a ver os resultados estéticos do treino. Vou desvendar esse mistério de uma vez por todas.

Para sentir uma mudança definitiva, é preciso fazer pelo menos seis meses de academia. Mas não se desespere. O corpo se habitua à rotina de exercícios mês a mês.

Expliquei passo a passo como reagimos ao começar um programa fitness. Confira abaixo:

Primeiro mês: a pessoa está se adaptando ao estímulo e se sente mais disposta. Além disso, a circulação é ativada, evitando inchaços e dores articulares causadas pelo sedentarismo.
Segundo mês: você começa a ganhar resistência, força muscular e flexibilidade. Nesse período, seu corpo tem mais disposição para enfrentar as atividades diárias.
Terceiro mês: doses maiores de endorfina, “o hormônio do bem-estar”, começam a ser liberadas. Adrenalina, noradrenalina e testosterona também ficam à flor da pele. Essa combinação contribui para o ganho de massa muscular e promove o aumento da queima de gordura.
Quarto mês: aqui você já irá colher muitos frutos do seu esforço. Nesse período, o atleta vai estar mais adaptado aos exercícios e, por isso, o treino vai evoluir mais intensamente. Essa mudança será fundamental para perceber os resultados.
Quinto mês: no quinto mês, você vai ter aumentado sua massa muscular e conseguido diminuir o seu percentual de gordura.
Sexto mês: você vai estar com uma outra estrutura corporal e os resultados estéticos estarão bem aparentes. Nesse momento, aquela vontade de desistir não vai mais fazer parte dos seus pensamentos.

Tudo isso que foi dito acima, dependerá da sua dedicação. Se você encarar os seis primeiros meses, vai vencer essa barreira de começar e parar. Aos novatos, sempre indico a musculação, por ser uma atividade abrangente e eficiente para o emagrecimento e o ganho de massa muscular.

Minha sugestão é que você busque um profissional de educação física qualificado para te ajudar na elaboração do seu plano. Um especialista no assunto define o momento certo para aumentar intensidade, muda a programação de exercícios, periodiza os dias para treinar cada grupamento muscular, respeitando o descanso, entre outras coisas. Tudo isso te fará treinar até a falha e conseguir os melhores resultados.

FONTE : https://www.metropoles.com/colunas-blogs/na-medida/em-quanto-tempo-comeco-a-ver-os-resultados-esteticos-do-meu-treino

Estudo reforça papel da atividade física na prevenção do câncer no Brasil

By | Blog, Notícias

Que a prática de atividades físicas reduz o risco de diversas doenças você já sabe. Mas agora, um estudo inédito do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) apontou quantos casos de cânceres de mama na pós-menopausa e de cólon (os mais comuns no país) seriam reduzidos somente com exercícios: cerca de 10 mil por ano apenas no Brasil! Para isso, a gente teria que treinar cinco horas por dia – valor máximo encontrado em 6% dos participantes do levantamento.

Porém, como essa quantidade não é realista para a maioria de nós, os pesquisadores decidiram calcular um valor mais atingível e concluíram que, se cada pessoa fizesse 150 minutos de exercícios por semana, seriam evitados 2.300 casos de câncer por ano. O problema é que quase metade da população brasileira não segue essa rotina, que, inclusive, é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados da investigação, feita em parceria com as universidades de Harvard (EUA), Cambridge (Inglaterra) e Queensland (Austrália), são resultado de um cruzamento entre número de ocorrências dos dois tipos da doença com as infromações da última Pesquisa Nacional de Saúde, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2013.

Para se ter uma ideia, se as brasileiras treinassem tanto quanto a média dos homens, poderíamos reduzir 500 ocorrências da doença anualmente. E olha que esses valores são subestimados, já que levantamentos mais recentes também relacionam a quantidade de exercícios à redução de outros 13 tipos de câncer, além de doenças crônicas. Ou seja, muito mais saúde!

Ao praticar atividades físicas e emagrecer, conseguimos reduzir a inflamação no corpo, controlar o nível de insulina e melhorar a imunidade. Além disso, um outro estudo realizado no Canadá explica que as células cancerígenas se concentram no tecido adiposo em alguns tipos da doença, como no câncer de mama. Por isso, quanto menor a porcentagem de gordura, menor é o risco.

Segundo Leandro, a intenção dos pesquisadores foi incentivar políticas públicas a favor da atividade física, como a melhoria de espaços urbanos e até dos transportes públicos, para que as pessoas tenham o hábito de caminhar com mais frequência. Assim, mesmo quem não costuma treinar na academia poderia se proteger melhor do câncer.

Fonte: https://boaforma.abril.com.br/fitness/estudo-reforca-papel-da-atividade-fisica-na-prevencao-do-cancer-no-brasil/